terça-feira, 3 de janeiro de 2017

Festejando o dogma da Maternidade Divina de Maria fiéis iniciam o ano civil de 2017

Na noite de domingo, 1º de janeiro, muitos fiéis participaram da Celebração de Deus, presidida por nosso Ministro Extraordinário da Comunhão, H. Saulo. Participaram da Liturgia da Palavra as zeladoras do Apostolado da Oração, dona Soledade e Alcione e a fiel Raquel. 
Nesta celebração, encerrando a Oitava do Natal, recordou-se, portanto o mistério do nascimento de Jesus, Verbo de Deus que se encarnou no seio de Maria Virgem e devoção iniciada na Igreja primitiva de, entre os Santos que Cristo fez, exaltar-se de modo especial a Mãe de Deus, Maria Santíssima.
Foi a nossa 1ª celebração litúrgica do ano de 2017, Ano Mariano Nacional!! Na quarta-feira, 04/01 celebraremos nossa 1ª Novena a N. Sra. do Perpétuo Socorro e no próximo domingo, às 17h30 teremos a Missa da Epifania do Senhor.

A solenidade da Maternidade Divina de Maria

A solenidade de Santa Maria, Mãe de Deus é dia de preceito, dia de mistério, dia de renovarmos em conjunto a nossa fé católica, com os olhos dirigidos a Nossa Senhora.
Antes de dar à luz ao seu Filho, Maria foi chamada, por sua prima Santa Isabel, a "Mãe do meu Senhor". Os evangelistas, por sua vez, recordam o que diziam os nazarenos em relação a Jesus: “Afinal, não era Maria sua mãe?
Sempre fiel à fé recebida dos Apóstolos, a Igreja nunca temeu em confessar que Maria é a Mãe de Deus (Theotókos). O Verbo divino se fez carne por meio dela para atuar a obra da nossa salvação.
Por isso, colocamos o Novo Ano sob a proteção desta Mãe admirável, para que ela nos mantenha sob o seu manto maternal, nos preserve do pecado, nos ajude a vencer as tentações, nos dê força de vontade para querermos ser santos; para que ela nos faça perseverar, firmes e constantes, no serviço ao Senhor até o último dia da nossa existência, por mais árduo que seja o caminho.
Que ao longo deste novo ano possamos associar-nos às dores da Mãe de Deus, a fim de um dia participarmos, ao seu lado, das alegrias que a sua divina maternidade conquistou para todos os redimidos pelo sangue de Cristo!

OBS: Esta festa mariana apareceu na Igreja ocidental; substituiu o costume pagão das dádivas e começou a ser celebrada em Roma, no século IV. Desde 1931 (por mandato de Pio XI), era celebrada no dia 11 de outubro [recordação do Concílio de Éfeso, 11/10/431), mas com a última revisão do Calendário Litúrgico (1969), passou ao primeiro dia do ano, data que se comemorava a circuncisão de Jesus, oito dias após o seu nascimento.
Assim, confiamos o Novo Ano à proteção de Maria Santíssima que, quando se tornou Mãe de Deus, fez-se também nossa Mãe e Mãe da Igreja. A comemoração de Maria, neste dia, está em sintonia com o Dia Mundial da Paz. Celebrar Maria é celebrar Nosso Salvador, o Príncipe da Paz.

Texto com informações também da Rádio Vaticano.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...