sábado, 28 de março de 2009

Oração a Santo Isidoro de Sevilha

Santo Isidoro de Sevilha é o padroeiro dos usuários de Internet, portanto rezemos sempre a oração abaixo:


Deus eterno e todo poderoso, que nos criou à sua imagem e semelhança e nos fez procurar tudo que é bom, verdadeiro e belo, especialmente na divina pessoa de Seu Filho unigênito, Nosso Senhor Jesus Cristo, permita-nos que, através da intercessão de Santo Isidoro, bispo e doutor, durante nossas jornadas pela Internet nós dirijamos nossas mãos e olhos apenas ao que é agradável a Vós e tratemos com caridade e paciência todas as almas que encontremos. Por Nosso Senhor Jesus Cristo. Amém.


P.S.: Para saber mais sobre Santo Isidoro de Sevilha acesse: http://pt.wikipedia.org/wiki/Isidoro_de_Sevilha

quarta-feira, 4 de março de 2009

CATEQUESE - O QUE É?

Clicando sob as imagens vocês lerão um ótimo texto que fala tudo sobre a Catequese (o que é, de quem é a responsabilidade etc.). Muito bom, mesmo!











Essas imagens formam um folder que foi utilizado na Semana Missionária Catequética em nossa paróquia (no período de 25 a 30 de janeiro de 2009), semana esta que serviu para mobilizar as comunidades para se preparem para o Ano Catequético Nacional-2009.



ANO CATEQUÉTICO NACIONAL - 2009 - PARTE 2

  • EXPLICAÇÃO DO CARTAZ DO ANO CATEQUÉTICO:

O autor do cartaz Dirceu Coelho faz a sua interpretação do cartaz, descrevendo o seguinte:
"O fruto da evangelização e da catequese é fazer discípulos".
O discipulado é um caminho a ser construído. A missão de fazer discípulos deve atingir o mundo (forma de globo.) Os dois arcos sinalizam para um caminho que o discípulo é chamado a abraçar: o mundo todo. O caminho a percorrer precisa de corações aquecidos e quem aquece o coração é a Palavra (Bíblia aberta), o gesto de partilha (o pão partilhado - Eucaristia), é Jesus Luz, Caminho (o Círio pascal).
As cores vivas representam que a catequese hoje precisa de nova dinamicidade para entender e responder as perguntas e buscas dos homens e mulheres de hoje.
A ideia do cartaz leva ao [íntimo] do coração às coisas antigas (arco, globo, Bíblia, pão partido, luz), mas ao mesmo tempo aponta para as linhas do mundo pós-moderno, colorido, urbanizado, mundo da informática, mundo que passa a ser o cotidiano dos adultos, jovens e crianças a serem evangelizadas.

  • OBJETIVO GERAL DO ANO CATEQUÉTICO – 2009

O objetivo geral do Ano Catequético é “Dar novo impulso à catequese como serviço eclesial e como caminho para o discipulado”. Isto é, levar à consciência das pessoas de que a catequese é uma dimensão de toda a ação evangelizadora da Igreja e não somente da Pastoral Catequética. A Catequese é direito e dever de todos os batizados.
Catequese não é, portanto, uma ação restrita aos ministros da catequese (os Catequistas), mas é de todo cristão. Com isso, há necessidade de recuperar a concepção de catequese como processo permanente de educação da fé e não somente preparação aos sacramentos ou destinada somente às crianças.
Para que isso ocorra, foi lançado pela CNBB, através da Comissão Episcopal Pastoral para a Animação Bíblico-Catequética, o texto-base para estudo e aprofundamento do Ano Catequético, inspirado na passagem dos Discípulos de Emaús (cf. Lc 24,13-35). Procurem em livrarias católicas este livro para estudarem individualmente ou em grupo, vale à pena estudá-lo!

O texto-base está dividido em três partes. A primeira parte versa sobre a experiência do Encontro dos discípulos com o Ressuscitado. A segunda os discípulos ouve a Palavra do Ressuscitado e a terceira versa sobre a Missão. No partir o pão os discípulos reconhecem o Senhor.


OBS.: Quem mora em na Diocese de Parnaíba pode comprar este livro na Sala da Catequese da Cúria Diocesana em Parnaíba-PI. O funcionamento desta sala é apenas nas terças-feira e procurem Francisca Enos.

ANO CATEQUÉTICO NACIONAL - 2009

Você sabia que 2009 é o Ano Catequético Nacional? Não? Pois fique sabendo... Leia o texto abaixo:

ANO CATEQUÉTICO NACIONAL – 2009*

Hermerson Saulo F. de Farias[1]
Parnaíba-Pi, 17 de janeiro de 2009.

Em 2006, na 44ª Assembleia Geral da CNBB, os bispos do Brasil aprovaram por unanimidade a realização, em 2009, de mais um Ano Catequético Nacional, comemorando os 50 anos do primeiro Ano Catequético e da primeira Semana Brasileira de Catequese, ocorridos em 1959. “A iniciativa é resultado da importância e valorização que a Igreja vem dando á catequese, como ficou expresso no processo de elaboração do Diretório Nacional de Catequese - DNC (2002-2005)”.
A abertura oficial do II Ano Catequético Nacional irá acontecer no Domingo de Páscoa (12/04) e terminará na Festa de Cristo-Rei (22/11). O ponto alto deste ano será a realização da 3ª Semana Brasileira de Catequese[2] que acontecerá de 07 a 12 de outubro do corrente ano em Itaici[3] - Indaiatuba-SP.
O “Ano Catequético” será um momento forte de motivação e convocação para o trabalho de anunciar a Palavra de Deus. O tema proposto para este Ano Catequético é “Catequese, caminho para o discipulado”, seguindo as propostas do Documento de Aparecida. O lema escolhido cita o Evangelho de Lucas (20,32.35): “Nosso coração arde quando Ele fala, explica as Escrituras e parte o pão”.
Como este Ano Catequético se insere no processo de recepção do Documento de Aparecida, seu fio condutor será “formar discípulos missionários de Jesus Cristo para que nEle todos os povos tenham vida” (temática da V CELAM[4]). Ao longo do ano, várias serão as propostas e eventos. Teremos a Campanha da Fraternidade com o tema “Fraternidade e segurança pública” e o lema “A paz é fruto da justiça” (Is 32,17); os influxos do Sínodo dos Bispos realizado em outubro de 2008, com o tema “A Palavra de Deus na vida e na missão da Igreja”; também estaremos vivendo o ano dedicado a São Paulo, que começou em 28 de junho de 2008 e encerra-se em 29 de junho de 2009, onde este será um momento para recordar e celebrar o segundo milênio do nascimento do Apóstolo dos Povos (das Gentes, dos Gentios); no mês da Bíblia de 2009, teremos um estudo da Carta de São Paulo aos Filipenses com o tema “A alegria de servir no amor e na gratuidade” e o lema “Tende em vós os mesmos sentimentos de Jesus Cristo”.
Ainda em 2009, celebramos o 30º aniversário da Exortação Apostólica de João Paulo II, Catechesi Tradendae, que fala sobre a Catequese do nosso tempo (1979), e da III CELAM realizada em Puebla-México cujo tema debatido foi: “O presente e o futuro da Evangelização na América Latina”.
A catequese tem como objetivo levar o catequizando à prática da Vida Cristã na Comunidade. Por isto, o Ano Catequético estará também em sintonia com o 12º Intereclesial das CEBs, a acontecer em Julho de 2009, em Porto Velho-RO que discutirá o tema: “Cebs: ecologia e missão”.



* Texto produzido para uma Formação Catequética em preparação para Semana Catequética Missionária a ser realizada na Paróquia de N. Sra. de Fátima entre os dias 25 a 30 de janeiro de 2009.

[1] Catequista há cinco anos da Comunidade Nossa Senhora da Conceição Aparecida – Brooderville, Parnaíba-PI. E-mail: saulofarias@ig.com.br ou saulofonteles@hotmail.com .

[2] A 1ª Semana Brasileira de Catequese-SBC teve como tema/lema: “Fé e Vida em Comunidade: renovação da Igreja, transformação da sociedade”. A 2ª SBC aconteceu em outubro de 2001. O tema que mobilizou o Brasil foi: "Com Adultos, Catequese Adulta" e o lema: “Crescer rumo à maturidade em Cristo".

[3] Itaici é um bairro da cidade de Indaiatuba-SP Neste bairro, localiza-se a casa de retiro dos jesuítas, Vila Kostka, onde anualmente os bispos fazem seu Retiro e realizam as Assembleias Gerais.

[4] CELAM = Conferência Geral do Episcopado Latino-Americano e Caribenho.

terça-feira, 3 de março de 2009

HISTÓRICO DA COMUNIDADE

Caríssimos irmãos-em-Cristo!

Abaixo, vai um texto produzido pelo catequista Hermerson Saulo em 07/03/2008 que apresenta todo o histórico dessa comunidade, histórico este, feito graças ao Livro de Atas da comunidade e da Memória viva dos irmãos que participam ativamente das ações desta comunidade. Vejam!

Histórico da Comunidade Nossa Senhora Aparecida - Brooderville


"No fim da década de 1970, o engenheiro Roberto Brooder inicia as obras de construção do que é hoje o Conjunto Brooderville, no entanto devido a descasos, as casas ficaram por anos abandonadas. Porém, na década de 1980, ele começou a ser povoado...

Na segunda metade da década de 1980, a Srª. Almira Silva, primeira-dama municipal observou a presença de uma pequena população no conjunto - muitos haviam invadido algumas casas – então, ela lutou até conseguir o Termo de Posse de algumas casas e doou-as a alguns moradores. Isso deu mais segurança a eles.

Depois de alguns anos, o conjunto foi absorvendo mais pessoas e também foram melhorando as condições de vida, hoje se tem: água, luz, telefone e transporte coletivo.

No início da década de 1990, o conjunto tinha “tudo”, menos uma casa onde todos os irmãos-em-Cristo pudessem se encontrar e louvar a Deus. Foi aí que o Sr. Antônio Lucas e outros moradores foram pedir na Paróquia de São Sebastião, um padre para vir celebrar missas na comunidade que estava se desenvolvendo. O pedido foi negado, pois nossa comunidade está situada em território de jurisdição da Paróquia de N. Srª. de Fátima, então foram fazer a solicitação nessa paróquia, onde o pedido foi aceito, no entanto nenhum padre apareceu. Depois de algum tomaram a iniciativa de virem na comunidade.

Depois de irem às paróquias, o Sr. Antônio Lucas estava conversando com um morador e este disse que tinha um parente que se ordenara padre, seu nome era Pe. Antônio Edson e este estava vindo passar férias aqui em Parnaíba e acrescentou que poderia pedir que ele viesse rezar uma missa no conjunto. Fato que ocorreu em 30/08/1990.

Alguns dias depois, o Pe. Antônio Edson e alguns moradores foram pedir ao prefeito municipal, o Sr. Antônio José de Moraes Souza - “Mão Santa”, um terreno para poder ser construída uma capela, para se celebrar as festividades da Igreja. O terreno é doado (Lei nº. 1.338/91). E, o Pe. Edson todos os meses vinha de Teresina para rezar as missas e realizar batizados. A população pagava suas passagens. Quase um ano depois, algo de estranho ocorreu, descobre-se a presença de um padre da Igreja Católica Apostólica Brasileira - ICAB[1] atuando na Diocese de Parnaíba, e adivinha quem era ele?! Isso mesmo, Pe. Antônio Edson. Como a ICAB usa quase os mesmo ritos da Romana, foi fácil dele enganar toda a população, foram vários os que foram batizados e fizeram Primeira Comunhão. Tendo conhecimento disso, Pe. Edson nunca mais aparece na comunidade.

Pe. Thiago, Missionário Redentorista e pároco da Igreja de N. Srª. de Fátima, passa a visitar o conjunto e celebrar missas. Batiza novamente as pessoas que foram batizadas pelo o outro padre. E realiza durante alguns anos várias festividades na comunidade. As celebrações eram realizadas numa “palhoçinha”.
E como surgiu o nome de Comunidade de N. Srª da Conceição Aparecida? Foi assim: Em abril de 1991 um grupo da comunidade estava reunido para escolherem o padroeiro (a) da comunidade, quando já estavam por escolher como padroeira Santa Terezinha, apareceu na reunião uma criança de nome Natanael, que era filho de D. Conceição, agora ex-moradora do conjunto. Ele trazia nas mãos uma medalha de ouro com o vulto de N. Sr.ª Aparecida, que ele havia encontrado ao capinar. Então, não se pensou duas vezes, Maria, Mãe de Deus e da Igreja, queria fazer morada na comunidade e assim é até hoje.

Depois da reunião de escolha do padroeiro, houve uma outra, agora, para elaborar um projeto de construção da Capela. A população saiu pelas lojas da cidade e arrecadaram alguns prêmios que puderam fazer um “Bingão”. Esse bingão e mais um outro bingo apurou R$ 512,00 (quinhentos e doze reais). Com esse dinheiro e mais 5.000 tijolos que foram doados, deram-se início à obra. E em 12 de outubro de 1995, com uma missa campal celebrada por Pe. Alberto foi inaugurada a capela.

A capela foi construída em direção aos fundos da Escola Municipal Mons. Antônio Sampaio e ficou assim por alguns anos até que no ano 2000, algumas pessoas acharam melhor, já que a rua dos fundos estava pavimentada, se a capela tivesse sua frente para essa rua. Então, foi perguntada a toda a comunidade se aprovavam a mudança e todos aceitaram, daí então, com a ajuda do Pe. Ricardo a comunidade mobilizou-se vendendo picolés, fazendo quermesses a fim de angariar fundos para a reforma da capela. A comunidade apurou R$ 711,00 (setecentos e onze reais) que foram entregue ao Pe. Ricardo e este com verbas oferecidas por amigos no exterior construiu em tempo bem rápido a nova capela. E, em 24 de junho de 2001 às 20h00min, Pe. Ricardo D’Lahunte celebra a missa inaugural.

Com a ida dos padres Alberto e Ricardo em 2002, para continuarem sua missão como disse Jesus: “vão por todo o mundo e anunciai a boa nova” (Mc 16,15), a Paróquia acolhe Pe. Mateus, Pe. Cristóvão, Pe. Dionísio e Pe. Francisco Antônio, que cedo conquistaram o coração de todos os paroquianos.

Em 2006, assim como ocorreu em 1994 e 1999 as “Santas Missões Populares Redentoristas”, agora, porém, bem mais participativa houve, que teve como missionários visitantes: Pe. Carlos Aberto, Pároco de Nazária-PI, Seminarista Nairton, do Ceará, e os leigos Fernando, de Ilha Grande e Rita, da Paróquia de S. Sebastião-Parnaíba, todos deixaram muitas saudades. Com estas Santas Missões percebeu-se uma maior participação da comunidade na Igreja.

Durante anos sonhava-se com a presença permanente de Cristo-Eucarístico na capela da comunidade. Em 2007, começou-se cada vez a inquietar essa idéia, foi aí que em 01 de maio de 2007, o Sr. Alvino Fontenele, esposo da coordenadora comunitária, D. Carlota, convoca a todos os que estavam presente num café-comunitário para abrir as festividades de Maio (Mês Mariano), à juntos colaborem com a construção de uma capela para o Santíssimo Sacramento. Todos os presentes se comprometeram e foi a partir desta reunião que logo se iniciou mais esta construção. Tudo foi feito com muito amor e dedicação. Vários homens e mulheres contribuíram com o que puderam. Foi uma verdadeira partilha. Em 22 de julho de 2007, numa missa às 17h30min, o então Pároco, Pe. Mateus O’Sullivan, inaugura a capela, que ainda não possuía um tabernáculo (sacrário).

Em agosto de 2007, Pe. Mateus vai embora. A paróquia fica agora com a responsabilidade dos padres diocesanos. Pe. Carlos Alberto Seixas de Aquino toma posse da paróquia como pároco e como vigários assumiram os padres Ronaldo e Roberto.

O então pároco, vendo os apelos da comunidade pelo sacrário, adquire em Teresina um lindo sacrário que foi comprado juntamente com o bispo diocesano de Parnaíba, Dom Alfredo Scháffler. Numa missa realizada em 23 de dezembro de 2007, o pároco traz o sacrário para a comunidade, porém Jesus-Eucarístico não pôde ficar na capela por não ter ainda a âmbula (alfaia litúrgica onde se guarda as hóstias-consagradas).

Em fevereiro a comunidade adquire uma âmbula e um cálice e comunica ao pároco. Numa missa, em 24 de fevereiro de 2008, a comunidade comemora a bênção da Capela do Santíssimo Sacramento. A partir desse dia Jesus está presente permanentemente na comunidade através da Eucaristia, esperando ser adorado por todos.

Durante toda essa caminhada hoje, a capela conta com alguns grupos pastorais: Conselho Comunitário, Equipe de Liturgia, Catequese inicial e crismal, Pastoral do Dízimo etc.

Os acontecimentos marcantes da comunidade são além da celebração da Santa Missas, que acontecem apenas nas 1ª quartas-feiras e no 4º domingo de cada mês: são as peregrinações do mês Mariano (maio) e o Novenário da Padroeira no mês de outubro de cada ano.

A comunidade é jovem, ainda tem muito a crescer e mostrar como se pode e deve-se viver como a “Primeira Comunidade Cristã” (At 2,42-47), onde lá tinham tudo em comum e praticavam uma vida de oração e doação. Este crescimento acontecerá quando se estiver seguindo verdadeiramente Deus como Princípio e Fim de toda a vida e, tendo Maria como mãe e conselheira.


Parnaíba-PI, 07 de março de 2008.
Hermerson Saulo F. de Farias

[1] Congregação dissidente da Igreja Católica Apostólica Romana. Foi criada em 1945 por Dom Carlos Duarte Costa
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...